Estamos estruturando esse Blog para que paróquias, movimentos e pastorais encontrem material informativo sobre Marketing Digital em ambiente Católico.

 

  • Facebook

Luís Fernando Oliveira é Jornalista e Professor nos cursos de:

  • Jornalismo

  • Publicidade e Propaganda

  • Marketing

  • Gestão em Marketing

 

© 2019. mktCAT

  • MktCat

Site paroquial: uma realidade que não pode ser adiada


Mas por que criar um ambiente digital para a paróquia? A resposta é simples. A Igreja sempre se preocupou em marcar presença onde estava o povo. As pastorais e movimentos são a prova de tal preocupação. O povo é a menina dos olhos da Igreja. E nós não podemos negar que o Povo de Deus está na Internet. O significado do substantivo Sítio é interessante: “lugar ocupado ou que pode ser ocupado”. Se a paróquia não ocupar esse lugar na vida do fiel, outra pode ocupar. Sendo assim, esse fiel receberá informação, orientação e formação de outra paróquia ou outra religião. Pense nisso!


Marcar território na Internet, por meio de um site, é ser a presença Pastoral da Igreja. É estar próximo aos paroquianos para informar, orientar e formar. A paróquia deixa de estar a quilômetros do fiel para estar a apenas um clique de distância. Imagine uma paróquia com um chat de atendimento online, em tempo real... Precisamos caminhar para esse universo. O relacionamento com o fiel por meio da Internet deveria ser encarado com a mesma seriedade de uma pastoral ou movimento.


Mesmo que a paróquia não tenha um site, é possível afirmar que ela está online. Mas como? Com certeza os fiéis, espalhados pelas redes sociais, já comentaram sobre a homilia do padre, a equipe de cantos, a secretária, os movimentos, as pastorais... É o que o marketing chama de pontos de contato de uma instituição. Os pontos de contato, com o público, sempre geram um tipo de atrito, são inevitáveis. Por isso, estar online e utilizar as ferramentas corretas são uma estratégia importante e inteligente para gerenciar possíveis crises institucionais. Sem um site, tal gerenciamento é dificultado. Isso, por que o povo vai buscar informação, orientação e formação. Se a paróquia em questão estiver preparada, tudo que ele procurar vai encontrar na hora certa e no lugar certo.


Um site pode ter várias abas destinadas aos movimentos e pastorais da comunidade. Cada pastoral ou movimento ter o seu cantinho no site dinamiza o ambiente. Além disso, vídeos e áudios com testemunhos de fé podem se tornar os pontos fortes de uma comunidade. Abas de informação, de oração, de música... São tantas as possibilidades que eu ficaria escrevendo um dia inteiro e ainda não esgotaria.


Para terminar, apenas um comentário: a paróquia não pode mais adiar um assunto tão sério. Seu público está online e quer que a sua paróquia também esteja. Mas tome cuidado em contratar profissionais para desenvolver sites. Um Site Católico não é um site empresarial. Questões como Usabilidade, Webwriting (texto para web), palavras-chave precisam de orientação. Além, é claro, de plataformas que sejam adaptadas ao universo mobile (celulares e tablets).


*Luís Fernando Ribeiro de Oliveira é formado em comunicação social, professor nos cursos de Audiovisual, Jornalismo, Publicidade e Propaganda e Marketing Digital. É autor de dois livros didáticos na área Marketing Digital.

27 visualizações